Padre compôs samba-exaltação para a Beija-Flor. Foto: Irapuã Jeferson/Divulgação
Parece que a igreja católica está resolvendo viver tempos mais modernos e com menos rigidez, levando a palavra de Deus onde estão as pessoas. O padre Fábio de Melo fez uma visita à escola de samba Beija-Flor, onde ele se apresentou e cantou um samba que foi escrito por ele mesmo.
Durante a visita ele também revelou que já foi carnavalesco de uma escola de samba durante sua juventude e que ele ajudava a projetar alguns dos carros alegóricos.




Confira a letra da música Nessas Asas, uma composição de Fábio de Melo

.

No barulho dessas asas
desse movimento
Brilha a porção mais leve
do meu coração
Sem tirar os pés do chão desbravando sonhos
Dou a volta nos jardins do mundo
e retorno ao meu lugar
Tanta história, tanto enredo, já levou meu samba
radução da minha ave que me faz cantar
Beija, passarinho
beija o meu sofrimento
Para depois, quando nascer o dia, outra flor possa brotar
Refrão: Pousou no coração do Rio e dançou. Pintou de azul e branco
o meu coração
Beijou a flor da minha vida
e depois voou
Levou-me em suas asas, de flor
em flor. Contou-me alguns segredos do Criador
Passarinhou a minha vida
Sou Beija-Flor
Veja o vídeo:

Padre Fábio de Melo compõe samba exaltação para a Beija-Flor de Nilópolis


Fenômeno do mercado fonográfico, o padre Fábio de Melo surpreendeu o público que lotou a quadra da Beija-Flor, no sábado, onde fez show com seus hits católicos. No meio da apresentação, além de declarar ser torcedor da azul e branco desde criança, e que acompanha, pela TV, os desfiles da escola e a apuração, o religioso cantou o samba exaltação “Nessas asas”, que compôs em homenagem à agremiação. Fábio de Melo revelou ainda que planeja convidar Neguinho da Beija-Flor para gravar o samba com ele.

Na visita à quadra da escola, o padre ganhou o troféu “Beija-Flor”, o título de cidadão nilopolitano, vestiu a camisa da escola, e pediu a participação da bateria em algumas de suas canções. Fábio de Melo prometeu voltar ao Rio em janeiro para conhecer o barracão da Beija-Flor, na Cidade do Samba, e os projetos sociais que a agremiação mantém em Nilópolis.

COMETÁRIO:
“Eu tb vou virar Padre $$$ e fazer show… ja que o Padre Fabio de Melo ( q não é o coreografo campeonissimo da Imperatriz) canta todo tipo de música, menos as de Igreja ( kkkkkkkk), eu serei Padre e irei regravar cançoes do MENUDO ……kkkkkk……. Ai Jisuis Apaga a luz !!!! kkkkk”
Padre Fábio de Melo canta em homenagem à escola de samba Beija-Flor e diz: “O beija-flor é um símbolo do cristão”
 
O padre cantor proferiu as seguintes palavras:
“Acho injusto quando falam que Carnaval é só perdição. Tem o lado da perdição, como há em muitos lugares, mas prefiro olhar o que há de bonito. O que me encanta na Beija-Flor é que a comunidade participa do Carnaval e há um trabalho social forte”.

Padre Fábio de Melo revela que já foi carnavalesco e convida Neguinho para gravar

 
Rio – A identificação do Padre Fábio de Melo com a Beija-Flor e o encanto pelo Carnaval têm explicação: o sacerdote já trabalhou em uma escola de samba de Minas Gerais. Durante o show na quadra da escola no último sábado, o padre, colunista de O DIA, revelou que, dos 15 aos 19 anos, projetou carros alegóricos para desfiles. O ofício, segundo ele, foi desenvolvido mesmo após ingressar no seminário.

Quem dera que a escola em que trabalhei fosse do Rio de Janeiro. Era dessas escolas metidas a carioca”, brinca o padre. “Me encanto pela construção do enredo e pelo envolvimento do povo com o Carnaval. Estar na Beija-Flor foi como voltar ao início da minha vida”, diz.

Agora, o sacerdote vai aproveitar a experiência na escola de samba mineira para evangelizar os torcedores da Azul e Branco. Além de compor, no ano passado, o samba ‘Nessas Asas’, em homenagem à agremiação de Nilópolis, ele pensa em convidar Neguinho da Beija-Flor para gravar a música.

Embora o cantor ainda não tenha sido convidado oficialmente, já aceitou a proposta: “Nunca gravei música religiosa, mas conheço o trabalho do Padre Fábio e seria uma glória para mim se pudesse cantar com ele. Se der para gravar ainda este ano, será um ótimo presente de Natal. Ele é bem-vindo na nossa família”. A assessoria do padre, porém, informa que ele não terá tempo de gravar até o fim de 2009.

 
Seria a primeira vez de Neguinho cantando com um sacerdote. Ele disse que ainda não foi procurado e que soube da música pelo diretor da escola. Segundo Neguinho, a canção foi aprovada pela Beija-Flor, que ficou muito surpresa com a homenagem. “Não tive a oportunidade de ouvir a música, mas os diretores falaram que é ótima. Ninguém imaginava
que fosse
ganhar esse presente, ainda mais vindo de um padre”, conta Neguinho.

Ao longo do show na quadra, o sacerdote utilizou expressões do Carnaval para levar a mensagem de Deus. “Mesmo que você entre na Sapucaí da vida com a alegoria capenga, sua vida tem jeito e tem um enredo que merece ser contado”, disse.

 
COMENTÁRIO:
 
“[S]e algum chargista tivesse feito a brincadeira de colocar o padre  [Fábio de Melo] dançando um samba, aposto que uma onda de revoltosos se levantaria para criticar a iniciativa. (…) Aí temos o chargista e a caricatura de um sacerdote… E se dirá que Cristo o faria? Não, Cristo não o faria”. O desabafo é do Wagner Moura. O motivo? O padre Fábio de Melo na Beija-Flor. O Adversus Haereses também alfinetou, mostrando diversos sambas de enredo da escola que têm temática fortemente pagã. Vale perguntar: porventura somos nós os feitores do escândalo?
 
COMENTÁRIO:
 
Segundo me consta, na história, o carnaval já foi uma festa muito pior. Segundo me constra, é um festa de origem pagã que vem sendo influencida pela Igreja no decorrer da história, na tentativa de cristianizá-la. Segundo me consta, alguns avanços foram obtidos…
Provavelemente o padre quer apenas continuar esse trabalho que a Igreja já começou há muitos séculos!
Pode ser que o padre seja apenas um cristão corajoso demais, que vai ao encontro do diabo para combatẽ-lo de frente, invés de deixar que “tentações mais visíveis” intimidar.
COMENTÁRIO:
 
“Pode ser que o padre seja apenas um cristão corajoso demais, que vai ao encontro do diabo para combatẽ-lo de frente,”
Tadinho….
E ele sofre quando a escola perde… Quer dizer:
Ele sofre quando o diabo fica triste!

O que acontece ali não é apenas algo “profano”, mas também visivelmente “mundano”. Quer queira, quer não, jamais existirá uma “escola de samba” que não se veja imoralidade. Mesmo que um dia queiram vestir “respeitosamente” todos os participantes, o modo de se comunicar é expressamente sensual. A modéstia, castidade… não está apenas no vestir, mas também